Normas da Escola

Normas de convivência da escola

Principio das Normas

A pessoa é social por natureza e carece do relacionar-se com os outros. A habilidade de dialogar e de conhecer o outro é inerente ao convívio com os demais. A convivência é, por isso, a melhor forma de adquirir e pôr em prática os valores que regem a vida em comunidade.

A escola constitui um espaço privilegiado de aprendizagem de convivência. O convívio de duas ou mais pessoas diferentes em suas relações envolve outros e está sujeito a constantes mudanças.

A operacionalização da convivência inclui o estabelecimento de normas, não apenas enfatizado no respeito e na tolerância às diferenças, mas inclui elementos convergentes: espaço, tempo, tarefas, responsabilidades, recursos e mudança de atitudes. Requer conhecimento das normas estabelecidas pelo grupo de convivência.

A disciplina escolar enquanto conjunto de normas e convivência social deve ajudar a descobrir e cultivar valores da pessoa e da comunidade. Ela possibilita o crescimento, o bem estar e o melhor relacionamento entre os membros da comunidade escolar.

A Escola procurará promover o ajustamento dos alunos à sua comunidade, tornando-os cientes de seus direitos e deveres. Na repreensão à indisciplina, adotará sempre o emprego de medidas educativas, procurando levar o aluno a conscientização de que responsabilizar-se pela falta cometida já é um passo para evitá-lo no futuro.

A busca sistemática pela disciplina visa ao desenvolvimento, à autonomia moral e intelectual do aluno que, ao agir, revele discernimento, autodisciplina e senso comum.

O cumprimento das normas de convivência diminui as tensões geradas por diferentes regras de costumes familiares e favorece a harmonia e a satisfação nas relações interpessoais dos integrantes da comunidade escolar.

A adesão às normas de convivência é obrigatória a partir do momento que o aluno é matriculado na Escola. Portanto, é importante que os pais ou responsável, leiam atentamente todas as normas e exijam do filho o seu cumprimento.

Normas

NÃO É PERMITIDO AO ALUNO
  1. Entrar e sair da sala de aula sem autorização do professor;
  2. Entrar na sala de aula, auditório, laboratório ou outros espaços de aprendizagens bebendo ou comendo;
  3. Usar boné ou capuz dentro da sala de aula;
  4. Comer, beber, mascar chicletes, chupar balas ou pirulitos durante as aulas;
  5. Mexer no material dos colegas, professores ou funcionários;
  6. Entrar na sala dos professores ou em outros espaços reservados;
  7. Utilizar equipamentos eletrônicos, tais como: telefone celular, câmeras fotográficas, aparelhos eletrônicos reprodutores de música e jogos, em sala de aula;
  8. Promover ou participar de ações que agridam física, verbal ou moralmente qualquer membro da comunidade escolar;
  9. Sair das dependências da Escola sem a devida autorização, em horário escolar;
  10. Permanecer em sala de aula, nos corredores ou escadas durante o intervalo, salvo quando autorizado;
  11. Utilizar ou portar material potencialmente perturbador da ordem ou dos trabalhos escolares;
  12. Promover jogos, rifas, campanhas, excursões ou confeccionar camisetas sem a prévia autorização da Direção da Escola;
  13. Fumar nas dependências e na frente da Escola (Lei nº 9.760 de 24/09/1997);
  14. Usar ou promover o uso de qualquer tipo de drogas e/ou bebidas alcoólicas na Escola ou em suas mediações;
  15. Promover ou participar de jogos de azar nas salas de aula ou em outras dependências da Escola;
  16. Manifestar comportamentos ostensivos de namoro ou que demonstrem intimidade física, entre outras não cabíveis no ambiente escolar;
  17. Portar ou fazer uso de quaisquer objetos que ameacem a sua integridade física ou de terceiros;
  18. Aglomerar-se no portão de saída, dificultando a entrada e saída dos demais alunos.
MEDIDAS DISCIPLINARES

Na inobservância desses itens e outros atos disciplinares, dependendo da gravidade da falta e sua reincidência, o aluno estará sujeito às seguintes medidas disciplinares:

  1. Advertência verbal;
  2. Advertência por escrito;
  3. Convocação dos pais ou responsável;
  4. Suspensão das aulas e atividades escolares de 1 a 3 dias;
  5. Transferência para outra escola.
ADVERTÊNCIA VERBAL E INDIVIDUAL, QUANDO O ALUNO
  1. Chegar atrasado à Escola e à sala de aula;
  2. Perturbar o andamento da aula ou não participar da mesma;
  3. Não fizer as tarefas;
  4. Não trouxer o material escolar;
  5. Permanecer nas salas de aula e nos corredores durante o recreio.
ADVERTÊNCIA ESCRITA, QUANDO O ALUNO
  1. Exceder o limite de atrasos permitido;
  2. Apresentar atitude de indisciplina que perturbe o bom andamento da aula e das atividades;
  3. Comparecer, pela terceira vez, indevidamente uniformizado;
  4. Realizar tarefas de outros componentes curriculares ou ocupar-se de outras atividades durante as aulas;
  5. Desrespeitar os colegas, professores ou funcionários;
  6. Escrever, rabiscar, desenhar ou danificar o patrimônio escolar;
  7. Utilizar telefone celular ou qualquer aparelho sonoro/eletrônico no período de aula;
  8. Gazear aula;
  9. Receber a terceira advertência verbal.
Suspensão das aulas e atividades escolares, quando o aluno
  1. Receber a terceira advertência escrita;
  2. Desacatar ou desrespeitar professores, colegas ou funcionários;
  3. Participar de brigas, algazarras em qualquer dependência da Escola e ou nas imediações da mesma;
  4. Causar danos materiais à Escola por motivo de indisciplina;
  5. Falsificar assinaturas dos pais ou responsável, de professores e funcionários ou alterar documentos;
  6. Fumar ou ingerir bebida alcoólica;
  7. Portar ou usar drogas nas dependências e imediações da escola;
  8. Ferir os bons costumes.
Transferência, quando o aluno
  1. Receber a terceira suspensão das aulas;
  2. Apresentar caso grave de indisciplina.

Observações

Dependendo da gravidade dos fatos, a Escola poderá modificar a medida disciplinar aplicada. O caso poderá ser levado pela Direção da Escola ao Conselho Técnico Pedagógico, que decidirá sobre a permanência do aluno na Escola ou pela sua transferência para outra Escola.

O aluno suspenso em dia de avaliação fará a respectiva prova no horário e local indicado pela escola.

O aluno suspenso não terá direito a participar de qualquer atividade escolar no período do afastamento.

Ao final do ano letivo, no Conselho de Classe, será feita uma análise da conduta do aluno que poderá resultar em:

  1. Matrícula condicionada;
  2. Matrícula recusada.

Os casos omissos serão resolvidos pela Direção da Escola.

Normas da Escola Santa Catarina

“Construindo um futuro de valores e conhecimento”

"O importante é colocar as pessoas a caminho e ajudá-las a descobrir a alegria de aprender, desaprender e reaprender."